Polícia fiscal no Cuito destrói depósito de mercadorias de cereais

Sem perceber a razão da destruição dos depósitos de cereais em tempos de chuvas, as vendedoras clamam por ajuda ao governo da província do Bié para que se reveja a situação.

A transladação do mercado Tchissindo para a atual praça do Kawe cingiu-se principalmente para aqueles vendedores que não tinham lugar fixo no mercado do Tchissindo.

Para os vendedores de cereais e outros que tinham lugar organizado e fixo a ideia era de manterem-se mesmo no Tchissindo. Segundo as vendedoras de cereais, a administração municipal do Cuito nunca as tirou do seu local de venda para irem a outro espaço, mas nesta quinta-feira sem explicação, a polícia fiscal chegou ao mercado e destruiu o depósito de mercadorias.

Por sua vez os cidadãos bienos que presenciaram o ato da destruição das referidas casas de processos consideraram existir injustiça por parte da polícia. Contam que muitos vendedores que utilizam as casas de processo não residem somente do município do Cuito mas também de outras localidades da província do Bié.

Na busca do contraditório a Rádio Cuquema tentou contactar a administração do mercado do Tchissindo mas sem sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *