Oposição insatisfeita com a qualidade da obra do novo hospital geral do Bié


No Bié, os líderes dos partidos políticos na Oposição estão insatisfeitos com a qualidade da obra do hospital geral da província, que se prevê inaugurar no próximo final de semana, pelo presidente da república João Lourenço. Entretanto o MPLA fala em ganho social. Os pronunciamentos foram feitos nesta quarta-feira (9), na cidade do Cuito aos microfones rádio Cuquema.


Para o secretário provincial do Partido de Renovação Social no Bié António Armando, o novo hospital é uma valia, entretanto, esperava-se mais qualidade de obra, porém foi feito o que se tem pela falta de fiscalização.
Na mesma senda, o secretário provincial da UNITA no Bié Adérito Kandambu, destacou a importância de um hospital na vida das populações. Não obstante, para ele, a inauguração da referida unidade hospitalar não seria da dimensão do Presidente da República por causa da qualidade do material usado para a construção.
Quanto ao MPLA, apesar de falar em ganhos sociais, o segundo secretário do partido dos camaradas, Severino Sambowe, reconhece que o seu partido na província sempre se bateu pela melhoria das condições de saúde das populações.

O hospital geral do Bié foi construído a cinco quilómetros a Sul da cidade do Cuito, no bairro Caluapanda, numa área de 50 mil metros quadrados. Segundo a ANGOP, a unidade sanitária em referência tem 24 blocos diversos e seis residências para acomodação de médicos. A sua construção esteve a cargo da empresa Mabiker Lda e custou aos cofres do Estado angolano 48 milhões de dólares norte americanos, suportados pelo Orçamento Geral do Estado (OGE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *